Vício em Medicação Nasal

Uso indiscriminado de vasoconstritor (afrim, aturgyl, neosoro, desfrim, entre outros)

O que é o vício em neosoroO que é a rinite medicamentosa?

neosoro é uma medicação vasocontritora nasal. É uma medicação que constantemente está associada a um uso abusivo. São similares ao neosoro, sorine, afrim, desfrim, aturgyl ou os genéricos. As substâncias ativas são a nafazolina, fenoxazolina, oximetazolina, fenilefrina ou pseudoefrina. São medicações em gotas descongestionantes. Seu uso é extremamente perigoso, uma vez que freqüentemente observamos o efeito rebote e a adicção (vício) à medicação. Utilizarei o nome neosoro apenas para faciliar o entendimento, me refiro a todos os vasoconstritores nasais.

Principalmente no inverno, com as temperaturas mais baixas e com o ar seco é comum as pessoas sentirem incomodo e até mesmo dificuldade em respirar, o famoso nariz entupido.

Infelizmente, aquela máxima, “de médico e louco, todo mundo tem um pouco”, faz com que as pessoas passem a utilizar as medicações vasoconstritoras indiscriminadamente.

Essas medicações são muito populares, entretanto, alguns estudos demonstram que mais do que 3 dias seguidos do seu uso, já pode haver malefícios a nossa saúde.

Os riscos envolvidos são tantos que em casos extremos pode haver complicações, essas complicações podem inclusive levar à morte.

Aqueles pacientes que já passaram comigo e apresentam vício em neosoro, eu comparo essas medicações à cocaína.

Quais seriam então as características do vício em neosoro?

O uso indiscriminado de neosoro pode levar a necessidade de utilizar a medicação cada vez mais freqüente. De acordo com o Centro de Toxicologia do Hospital das Clínicas de São Paulo, o uso indiscriminado dos vasocontritores estão em terceiro lugar de mais efeitos colaterais apresentados pelas pessoas que procuram o serviço, perdendo apenas para os antinflamatórios e analgésicos.

Assim, após a utilização da medicação, em apenas alguns minutos o nariz já fica desobstruído. Portanto, com o objetivo atingido.

Entretanto, após alguns dias do seu uso, o tempo de duração da boa respiração diminui, fazendo com que o paciente utilize cada vez mais freqüente a medicação. Em geral as medicações duram 24 ou 12 horas, de acordo com cada fabricante. Assim, não deveria ser utilizado de forma mais freqüente que isso.

No consultório já tive casos de pacientes que usavam a cada 15 minutos. Utilizando cerca de 5 frascos descongestionantes nasais por dia.

efeito rebote ocorre  quando o efeito da medicação começa a se esvair, ou seja, a passar.

nariz volta a ficar congestionado e o paciente começa a ter o desejo de utilizar a medicação vaconstritora novamente. Ai que pode ocorrer o vício no sorine.

Com o passar do tempo, o nariz passa a ficar aberto somente quando pinga o remédio. Esse quadro pode levar a alterações microscópicas na mucosa nasal em casos extremos irreversíveis.

Desta forma, conforme o paciente fica viciado em neosoro ou outros vasoconstritores, ele passa a não respeitar a dosagem máxima.

Uma vez que esta dosagem não é respeitada os efeitos colaterais passam a ser percebidos. Os principais são os efeitos sistêmicos dos vasoconstritores (assim como medicações que terminam em D, como desalex D, allegra D, entre outros) são a pressão alta, ou hipertensão arterial sistêmica e a taquicardia ou seja, batedeira no peito/coração. Caso seja continuado, pode evoluir para picos de hipertensão arterial, causando arritmia e morte.

Vejam como é perigoso, pingar um remédio, que dificilmente foi um médico que prescreveu, ter uma arritmia e morrer!!!

Como deixar o vício em neosoroComo abandonar o vício em neosoro?

Em primeiro lugar é importante que o paciente saiba dos riscos do uso abusivo. É preciso ter consciência dos fatos que podem acontecer com ele se persistir com o uso de vasoconstritor. Ou seja, o paciente precisa saber que se ele continuar usando o neosoro indeterminadamente ele pode morrer.

Aquelas pessoas que utilizam mais do que três dias seguidos a medicação, dificilmente conseguirá abandonar seu uso sem o auxilio de um especialista em otorrinolaringologia.

Uma vez cronificado seu uso, devemos lançar mão de inúmeras medicações para auxiliar no abandono do vício.

As medicações mais utilizadas são os corticóides, os anti-alérgicos e o soro fisiológico.

Uma dica que sempre dou para os pacientes que tem dificuldade em abandonar de uma vez o vicio em neosoro e similares é ou a diluição da medicação em soro fisiológico ou o abandono do uso apenas de um lado, assim que este lado começar a melhorar, pára o uso do outro lado também.

Sempre é importante, no caso de não conseguir abandonar o vício em neosoro sozinho, procurar o melhor otorrino que você puder procurar.  Principalmente nos casos que a obstrução não melhore, ainda que não se utilize mais a medicação, pois pode haver associação com outras patologias.

Quando é indicado cirurgia?

Gosto de esclarecer meus pacientes que se estiverem viciados ou utilizando vasoconstritores não se deve realizar cirurgias, o risco de uma complicação anestésica é muito grande.

Nos casos em que o paciente utilizou o vasoconstritor por muito tempo e causou alterações na “carne esponjosa”, as vezes somente com cirurgia de turbinectomia ou turbinoplastia, conseguimos reverter o quadro. Assim, esta é uma indicação cirúrgica.

Como é feita a cirurgia de turbinectomia?

cirurgia de turbinectomia é realizada no centro cirúrgico, sob anestesia geral. Utilizo, na maioria dos casos a turbinoplastia, a técnica endoscópica, ou seja, por meio de vídeo endoscopia intra nasal para identificar os cornetos nasais inferiores. Removendo parte da mucosa nasal inferior do corneto, uma lamina óssea e rebatendo o restante da concha sobre a área ressecada.  

Pode ser associada a outros procedimentos nasais, como quando há desvio de septo nasal ou quadros de sinusite crônica.

Quais os riscos e complicações da cirurgia de turbinectomia?

Os riscos são inerentes ao procedimento em si. Antigamente, quando se utilizava a técnica de simplesmente cortar o corneto inferior, era muito comum observar no consultório um quadro chamado de empty nose ou síndrome do nariz vazio. Esta síndrome era decorrente do excesso de remoção das conchas inferiores.  Atualmente, com o avanço dos estudos da otorrinolaringologia eu contra indico esta técnica aos meus pacientes.

Outra complicação muito freqüente observada é a epistaxe, ou o sangramento nasal. Este ocorre pois por dentro do nariz, não damos pontos. A cirurgia é realizada, utilizamos hemostáticos, ou seja, produtos e substancias que estimulam a coagulação. Também, quando comparamos a turbinectomia vs. a turbinoplastia, a segunda tende a ter menos sangramento.

Quem devo procurar para realizar tratar a rinite medicamentosa ou o vício em neosoro?

otorrinolaringologista é a resposta. O Dr. Gabriel Bijos é médico otorrino em SalvadorSão José dos Campos e São Paulo. Se você estiver nestas localidades pode procurá-lo na clínica otorrino Dr. Gabriel Bijos – Otorrino e Rinoplastia. Caso você não tenha acesso ao melhor otorrino em sua cidade, talvez seja interessante o otorrino SalvadorSão José dos Campos ou São Paulo. Se precisar, procure a emergência otorrino Salvador (clínica otorrino Dr. Gabriel Bijos), pronto atendimento otorrino São José dos Campos ou pronto socorro mais próximo.

 

Perguntas do Blog

Uso Neosoro a mais de 10 anos , sendo que agora apareceu um problema , sendo que a pressão fica boa mais os batimentos cardíacos nao sempre acima de 100 , uso um Neosoro por semana , queria para de usar , e se eu para será que consigo instabilizar os batimentos cardíacos , quanto tempo para o meu organismo eliminar os efeitos do Neosoro ?

Rogerio, provavelmente assim que você consiga parar de usar a medicação, questão de horas não haverá mais a medicação no seu corpo. Ou seja, a eliminação do produto é rápida.

Entretanto, os efeitos podem ser mais prolongados, chegando a semanas.

No seu caso, esta questão cardíaca, seria interessante você procurar o seu cardiologista para saber a respeito do retorno dos batimentos à normalidade. Há casos que podem não ser reversíveis.

Obrigado pela atenção , só mais uma pergunta , quanto tempo demora para sair do organismo a substância do Neosoro ?

Ele em si é rápido, questão de horas. Entretanto, as consequências pode durar horas a dias.